Revivendo amor
É nessa que eu vou
Me leva nesta lenda tão bonita
Vem viajar com a Verde e Branco
Bem vindo ao paraíso do encanto

A serpente, pela jovem atraente se apaixonou
Feitiço assim, gerou um curumim
Fruto que a magia perfumou

A índia perdeu o seu chão
Guerreiro guardião, a dor
Que Jurupari, deixou ali, solidão
O vazio no seu coração

E no clarear da lua cheia
A Deusa semeia
Iluminada por Tupã
Renasce o pajé da aldeia, clareia
Clareia a esperança no amanhã

O tempo passou
E a semente deste solo tropical
Chegou em Sampa
E na França viajou
Até que se tornou industrial
Se liga, Taí o nosso carnaval

A Barra Funda iluminou
O meu amor, Camisa Verde
Vem cantando guaraná
Saciando a sua sede