Acende a vela Iaiá
Senta no toco Ioiô
Sou negro velho
Tenho histórias prá contar
Brasil, meu Brasil, cor de canela Es menino, cheira terra
O teu corpo é sutil
Brasil tem um campo de riqueza Quando canta é uma beleza Seresteiro que surgiu

Surgiu o luar
O mar sereno
Ginga, meu Brasil moreno

Tem abará, ó, tem dendê
Tem feitiço na dança
E cangerê

Menino que nasceu em verdes matas
Tomou banho de cascatas
Adorno é flor de manjericão
Seu leito, eu descanso, é meu berço
Esperança vem do peito
Amor do coração

Giram alas na avenida
É Camisa colossal