Xangô virou terra
Iansã foi com ele morar
Nossos lagos, cascatas e rios
São de Oxum e de Obá

Em Verde e Branco
Eu vou contar
Esta linda história, que você jamais esquecerá
Os três encantos do rei
O justiceiro de Ifá
Xangô pegava o machado
Deixando despedaçado, quem contra ele ia lutar

Me dá a sua mão, seu coração, meu grande amor
Foi assim que Iansã por ele se apaixonou

Mulher, Oh mulher dos trovões do palácio
Do raio e da luz
Ilumina o meu viver
Ialodê, foi o seu segundo encanto
Onde derramou seu pranto, porque amou pra valer
Mas o guerreiro, foi a procura de batalhas e prazer
Foi quando conheceu Obá
A deusa negra mais forte
Que se entregou até a morte
O terceiro encanto do rei