Oh... quanta tristeza e quanta dor
Jogada sob o limbo a natureza
O ódio sobrepuja o amor
Cavaleiros anunciam o fim dos tempos
Na humanidade, o caos
Tão caro o preço
Que o homem paga com a vida
Sangrentas guerras
Fruto de tanta ambição
Um mundo sem amor, sem compaixão

Com o poder da fé, buscar
O caminho da luz, mudança
E assim deixar
O respeito e a igualdade como herança

Vamos nos unir pra melhorar
E poder anunciar, nova era de alegria
Dar um basta à intolerância
O brasil é esperança
De um mundo em harmonia
Meu samba
Leva o recado do rei da folia
Que a verde e branco em poesia
Canta a paz universal

Avante meu trevo, querido
Vem fazer a festa, pregando a paz!
Da barra funda eu sou, guerreiro
Camisa verde e sambista verdadeiro.

Vídeo incorreto?