Anoiteceu,
Lá vou eu de novo como sempre faço
Pelas madrugadas, procurar seus braços
Pagar por carinhos que já foram meus
Voce deceu,
De ladeira á baixo na estrada da vida
Me partiu a alma com sua partida
Mas eu não aceito esse seu Adeus

É naquela casa de damas a tramas, seu novo endereço
Que vou toda noite, não importa o preço
Pago pro seu corpo ser somente meu
Quando amanhece, louco de ciúme, tomo aquele porre,
Mas a esperança é a última que morre
De que nesse amor nem tudo se perdeu
Voce reconhece que não me merece
Que esse amor cigano, virou vagabundo, caiu nesse mundo,
Só que lá no fundo, nunca me esqueceu

Sei que me adora, feito uma louca
Mulher de bordel que é fiel
Nunca beija na boca
Sei que me adora, feito uma louca
Mulher de bordel que é fiel
Nunca beija na boca

É naquela casa.................

Vídeo incorreto?