Una carezza in un pugno (tradução)


A meia noite sabes
Que eu te pensarei,
Onde tu estarás, és minha.
E apertarei o travesseiro entre os braços
Enquanto procurarei teu rosto
Que esplendoroso na sombra aparecerá.
Me parecerá de colher
Uma estrela no meio do céu,
Assim tu não estarás longe
Quando brilharás na minha mão.

Mas não queria que tu, a meia noite e três,
Estás já pensando num outro homem.
Me sento já perdido
E a minha mão onde antes tu brilhavas
Se torna um punho fechado, sabes.
Malvado como agora nunca fui,
E quando meia noite chega,
Se de verdade me queres bem,
Pense em mim meia hora ao menos
E do punho fechado uma caricia nascerá.

E apertarei o travesseiro entre os braços
Enquanto procurarei teu rosto
Que esplendoroso na sombra aparecerá.

Mas não queria que tu, a meia noite e três,
Estás já pensando num outro homem.
Me sento já perdido
E a minha mão onde antes tu brilhavas
Se torna um punho fechado, sabes.
Malvado como agora nunca fui,
E quando meia noite chega,
Se de verdade me queres bem,
Pense em mim meia hora ao menos
E do punho fechado uma caricia nascerá.

E apertarei o travesseiro entre os braços
Enquanto procurarei teu rosto
Que esplendoroso na sombra aparecerá.