eu me sinto como se fosse um corcel
que se perdeu de seu dono em algum lugar
uma águia presa entre arranha-céus
sem destino sem espaços pra voar
sem voce na cama pra me aquecer
passo as noites revirando no sofá
quando saio pra tentar te esquecer
me aparece sempre alguém pra perguntar
e me vem água nos olhos, começo a chorar
volta pra mim, liga pra mim
voce virou minha vida pelo avesso
cartões, postais, livros, jornais
chegam em seu nome pro meu endereço
é tão ruim viver assim
tanta saudade amor eu não aguento
volta pra mim, liga pra mim
e invade a porta desse apartamento
eu me sinto como se fosse um corcel
que se perdeu de seu dono em algum lugar
uma águia presa entre arranha-céus
sem destino sem espaços pra voar
sem voce na cama pra me aquecer
passo as noites revirando no sofá
quando saio pra tentar te esquecer
me aparece sempre alguém pra perguntar
e me vem água nos olhos, começo a chorar
volta pra mim, liga pra mim
voce virou minha vida pelo avesso
cartões, postais, livros, jornais
chegam em seu nome pro meu endereço
é tão ruim viver assim
tanta saudade amor eu não aguento
volta pra mim, liga pra mim
e invade a porta desse apartamento

Vídeo incorreto?