Uê lê uê lê uê lê lê lê
Uê lê lê Uê lá lá
Uê lê uê lê uê lê lê lê
Uê lê lê Uê lá lá

Maria, vê se te ajeita
Passa uma escova nesse cabelo
Senão tu vai ser eleita
Nossa rainha do desmazelo
Te espalha, pula muralha, joga no lixo
Esse avental
Mulher é igual toalha
Bem enxutinha é que é legal

Uê lê uê lê...

Esfrega uma pedra pome nesse calcanhar
Tão requenguela
Que você não é sinuca
Pra andar caindo pelas tabelas
Mas quando estiver bonita
Não mostre nada além da canela
Mulher é igual a retrato
só no escurinho é que se revela

Uê lê uê lê...

Depois diz pro teu cumpadre
Que com jeitinho e com mais cautela
Mulher nunca foi pandeiro
Pra batuqueiro batucar nela
Manda ele tomar tenência
E juízo naquela cara larga
Mulher é igual a mandioca
Se bater nela, ela fica amarga

Vídeo incorreto?