No estouro da boiada,
Na porteira do currá,
Os meus olhos pirilampos,
Vigilantes a voar.

Na escuridão dos homens,
Noite clara chegará,
Alegria e liberdade,
Concerteza haverá.

Vida, vivida, virará,vida-bandeira,
Pião rodar a ponteira,
Na palma da minha mão,
Viva Maria Bonita de Lampião,
Virgulino foi o rei, majestade e capitão.

Lampião flecha de fogo,
Por isso heróis do sertão,
Toda força que sufoca e que oprime a multidão,
Braço forte, mão armada, quem não tem fez a razão.

Encanta o povo,
O velho e o novo,
Feito um bando de heróis a gritar em procissão:

"Ê Lampião,
Maria Bonita paixão,
Ê lampião,
Maria Bonita paixão,
Ê U-hu,
Maria Bonita paixão."

Vídeo incorreto?