Seu poeta


Quando acordei ali estavas tu
Aquela mulher com quem sonhei
Toquei em ti e seus lábios beijei
E em seu coração, ali me refugiei
Bate o coração, bate hoje por ti
E se eu canto e choro canto é para ti
Minha vida inteira, toda te dou
Já não tenhas medo, eu aqui estou

Seu poeta e seu verão
O silencio de minha voz dizendo te amo
Minha princesa minha primavera
Minha ternura e meu amor pela vez primeira

Me conheces bem, sempre te amarei
Mesmo estando longe, eu aqui estarei
Serei teu poeta e tua razão de ser
Tu serás minha rainha, minha única mulher
Você será meu alento, meu éden
Meu eterno romance, confidente fiel
Menina mimada, amor de meu ser
Água deste rio que eu beberei

Seu poeta e seu verão
O silencio de minha voz dizendo te amo
Minha princesa minha primavera
Minha ternura e meu amor pela vez primeira

Seu poeta e seu verão
O silencio de minha voz dizendo te amo
Minha princesa minha primavera
Minha ternura e meu amor pela vez primeira
Sou um menino apaixonado
O desenho do teu sonho em mim guardado
Mimada borboleta
Prisioneira deste amor que não se rende
Que não se rende