Rogo a São Sebastião, iluminação
No meu caminhar
O meu samba exaltação tem a pretensão de homenagear
Terra assim não há.

Padroeiro, guardião abro o coração
Pra te apelar
Encomenda a solução
Pra a desilução pra tanto pesar
Terra tão bonita assim não há

Apede ao Cristo Redentor
Se demais não for salve Paquetá
Simpatia é Quese Amor
Canta em teu louvor fazendo de altar
A Visconde de Irajá
Guarda bem perto de ti o drible do Didi
choro de lembrar
O mar lava minha dor
Santo, por favor
pede a Iemanjá pra dos erros me perdoar
Sou escravo da Mauá
Vou ali meu bem mas eu volto já
Lá no Pagode do Ben
Samba nota 100
Eu vou me acabar
Nos boemios de Irajá
Terra tão linda assim não há
Santa Cruz...Camará
E a mangueira se enfeitar
E o Império a te coroar
Bateria já vai passar

Salve Oswaldo Cruz

Vídeo incorreto?