Hoje eu tô invisível:
posso andar pela casa pelada, de pernas pro ar
Hoje eu tô tão sensível,
que só de olhar uma uva desato a chorar
Hoje eu acordei demente,
arrastando corrente nos becos, rodando no mesmo lugar
Hoje eu tô tão cansada,
que pra fazer nada tenho que parar pra pensar
Hoje, é só romantismo,
eu me atiro no abismo e sinto que posso voar
Hoje a lua é de guerra,
não invada minha terra, sou bomba pronta pra estourar!
Hoje eu sou uma gueixa,
atendo vontades e canto só pra te ninar
Hoje, desocupada, tô tão assanhada,
nenhuma pedra vai sobrar
Hoje eu tô transparente,
no olhar você sente e já pode se preparar
Hoje eu tô suicida,
não tomei formicida porque não achei pra comprar
Hoje eu tô toda bela,
vou ficar na janela olhando quem possa passar
Hoje eu tô poderosa,
vaidade assombrosa,
Ninguém vai tomar meu lugar...ah!
Hoy estoy tan caliente
Vou dançar pela noite boleros na beira do mar
Hoje eu tô tão tristinha,
tão pequenininha, encolhida na sala de estar
Hoje eu tô assassina,
Pra mudar a sua sina, é só tentar me provocar
E amanhã, o que será?
O que eu vou ser, quem já vem lá?

Vídeo incorreto?