A 1000 por hora


Há tantos pensamentos
Que habitam minha cabeça
E ainda em silêncio
Não encontro as respostas
Nesta noite fria
Necessito de um abraço
Volto para a bulimia
E me dói tanta confusão
Debaixo da cama
Eu guardo uma mala
Para se me der vontade
Buscar independência

Algumas vezes penso
Que é melhor partir pra longe
Deixar para minha mãe
Um recado no espelho
Não que não,que não
que não,que não,que não
E passam os dias
E passam as noites
Um a um a mil por hora
A mil,a mil por hora
A mil,a mil por hora

Entre tantos olhares
Busco um amor à cegas
Alguém que sem palavras
Me faça sentir princesa

Quero viver minha vida
Sempre de coração aberto
E achar uma saída
E deixar atrás o medo
Não que não,que não,que não
que não,que não