Dançar


Quando eu fico rendida
E sinto que nada vai me devolver a vida
Tudo é um pesadelo
E as pessoas
Me criticam por não encontrar minhas amigas
O motor não liga
E à hora é que
Nada, nada está bem
Tudo sai ao revés
Seu, meu remédio

Dançar
A penicilina
Dançar
E não há vírus que me siga
Dançar
E por coisas da vida
Dançar
E que ninguém me reprima

Um gato preto na cerca
Quando passo bobeando
Debaixo de uma escada
Vejo um saleiro e me afasto
Vou correndo, tremendo
E quebro um espelho

A essa altura chegou
Tudo pode acontecer
Não quero sentar
A esperar o final
Seu, meu remédio

Dançar
A penicilina
Dançar
E não há vírus que me siga
Dançar
E por coisas da vida
Dançar
E que ninguém me reprima