Perco o controle


No há remédio para o mal de amor
Que sentimento com esta obsessão
Sou um suspiro com qualquer canção
Se te recordo me ponho pior
Que labirinto,que revolução
Quando o instinto se converte em amor
Quando duende apareceu em meu coração
Que ao escutar sua voz eu perco o controle
Morro de nervos se volto a te ver
E não te conto sim rosas meu pés
Te confesso vivo a seu favor
Da cabeça justo ate os pés