Pobre da sua alma


Você tem problemas, eu sei
Diz meu nome em vão.
Se chego, você já vai,
E leva o que dá.

Você diz amanhã e é hoje
Estou doente de amor
Tão doce e tão fatal,
Mel com limão e sal

Você me altera, me faz
bem e mal
me desespera, a sua forma de amar
Não, não, você não vai mudar.

Beijos de fogo, gotas de água
(noites de gelo, voos sem asas)
Rosas que doem, risos que atacam
(Você me mata)
Com essas voltas, com essas garras
(Que me destroem que me dessangram)
Pobre da sua alma, pobre de ti.
Vai ficar sem mim
Vai ficar sem mim.

Eu dancei na corda por você
Deixei que fizesse de mim
Apenas a metade
Da sua infelicidade

Você pisou no meu coração
Entre palavras de amor
Mentiras de verdade,
Ternura trágica.

Me cansei de ser sua vítima
me aborrecí da sua máscara
Não, não, você não vai mudar.

Beijos de fogo, gotas de água
(noites de gelo, voos sem asas)
Rosas que doem, risos que atacam
(Você me mata)
Com essas voltas, com essas garras
(Que me destroem que me dessangram)
Pobre da sua alma, pobre de ti.
Vai ficar sem mim
Vai ficar sem mim.

Não me torture mais,
Não me machuque mais
foi doentio o suficiente jogar o seu jogo
Beijos de fogo, gotas de água
Risos que atacam, você me mata

Beijos de fogo, gotas de água
(noites de gelo, voos sem asas)
Rosas que doem, risos que atacam
(Você me mata)
Com essas voltas, com essas garras
(Que me destroem que me dessangram)
Pobre da sua alma, pobre de ti.
Vai ficar sem mim

Beijos de fogo, gotas de água
(noites de gelo, voos sem asas)
Rosas que doem, risos que atacam
(Você me mata)
Com essas voltas, com essas garras
(Que me destroem que me dessangram)
Pobre da sua alma, pobre de ti.
Vai ficar sem mim
Vai ficar sem mim.