Fiquei preso em você
Caí no seu alçapão
Um homem apaixonado
É um peixe fisgado
No rio do coração

Já não adianta chorar
Dizendo que não tem sorte
Se to sem CEP, sem casa
O jeito é bater asa
E beber água em outro pote

É que vacilei
Não vigiei
To enfeitiçado

To caindo fora
To indo embora
Chega de freio de mão puxado

Quero sair dessa seca
Eu quero é mais encher a cara
Vou beber com os amigos
E amanhecer na gandaia
Chutei o pau da barraca
Me livrei dessa inhaca
E nunca mais eu me amarro

Quero sair dessa seca
Eu quero mais encher a cara
Se eu ficar mamado
E levantar de pé inchado
Se a solidão bater
Não tem pra onde eu correr
Eu vou morar no meu carro


André e Adriano: Ae meus amigos Gino e Geno
Chega mais
Ta morando no carro?

Gino e Geno: To sim André e Adriano
Só saio do carro pra encher a cara


Fiquei preso em você
Caí no seu alçapão
Um homem apaixonado
É um peixe fisgado
No rio do coração

Não adianta chorar
Dizendo que não tem sorte
Se eu to sem CEP, sem casa
O melhor é bater asa
E beber água em outro pote

É que vacilei
Não vigiei
To enfeitiçado

To caindo fora
To indo embora
Chega de freio de mão puxado

Quero sair dessa seca
Quero mais é encher a cara
Vou beber com os amigos
E amanhecer na gandaia
Chutei o pau da barraca
Me livrei dessa inhaca
E nunca mais eu me amarro

Quero sair dessa seca
Eu quero é mais encher a cara
Se eu ficar mamado
E levantar de pé inchado
Se a solidão bater
Sem ter pra onde eu correr
Eu vou morar no meu carro

Se a solidão bater
Não tem pra onde eu correr
Eu vou morar no meu carro

André e Adriano: E aí Gino e Geno, vai cortar a estrada?
Gino e Geno: Vamo comigo André e Adriano, vamo pra zona.... Rural

Vídeo incorreto?