Eu hei de ver os anjos com trombetas nas suas mãos
Chamando os escolhidos dos quatro cantos desta terra
Por isso é que eu adoro, por causa disso eu me consagro
Porque muitos são chamados, mas poucos os escolhidos
A trombeta soará e o Espírito soprará
E os ossos secos viverão eternamente
E junto subiremos a encontrar com o Cordeiro
E junto cantaremos a Ele assim como cantamos aqui e agora
Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia...

Eu hei de ver os anjos com trombetas nas suas mãos
Chamando os escolhidos dos quatro cantos desta terra
Por isso é que eu adoro, por causa disso eu me consagro
Porque muitos são chamados, mas poucos os escolhidos
As trombetas soarão e os mortos viverão
E juntos viveremos eternamente
E junto subiremos a encontrar com o Cordeiro
E junto cantaremos a Ele assim como cantamos aqui e agora

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia...

Vídeo incorreto?