1. Atado à Vide estou,
Quão doce o fruto seu:
É Cristo o meu gozo e prazer.
Mi'as vestes já lavou,
Justificou-me Deus _
Da Vide só resta comer.

2. Tolice é fugir,
Da Vide me afastar,
Se longe provo só o que é vão;
Mas se desfruto aqui,
Meus olhos vão brilhar
E brancos meus dentes serão.

Oh! que descanso sem igual!
Só desse fruto vou comer!
Ser restringido assim
É benção para mim -
Na Vide permanecer.

3. Senhor, a Vide és!
Se permaneço em Ti,
Em Ti irei crescer mais e mais.
Às bodas do meu Rei,
Prossigo eu aqui
Bordando as vestes nupciais.

4. E no Milênio, então,
Os inimigos Teus
Serão, pois, reduzidos a pó.
Com cetro e bastão,
Na terra e nos céus,
Em paz reinarás, Siló.

Até voltares, ó Senhor,
Só desse fruto vou comer!
Ser restringido assim
É bênção para mim ?
Na Vide permanecer!

Vídeo incorreto?