Vai... vai
Vai... pra nunca mais
O amor é assim
Um dia chega ao fim
Feliz de quem
Nunca se deixou prender por ninguém

Um chalet pequenino
Um rosal em flor
Um suave recanto
Para o nosso amor
Era todo o meu mundo
Dentro dele alguém
Que não soube nunca me querer bem

Quando a noite serena
É tranqüilo o mar
Vem de manso a saudade
Me aperrear
E me conta ao ouvido
Coisas que morreram
E acabo por chorar


Ficha técnica da faixa
Piano: Ary Barroso
Orquestra: Vários

[ Samba - feito em junho de 1939 para o carnaval de 1940 - intérprete Déo com o Conjunto Odeon - Odeon 11.762B ]

Vídeo incorreto?