Eu moro numa rua lá de Cascadura
Meu Deus do céu!
Que rua barulhenta, ninguém mais atura
Que escarcéu!
O moço do quarenta está aprendendo canto
Por isso é que faz força e se esganiça tanto
Larararara larararara
Que moço impertinente
Não tem dó da gente
Vão pro "Scala" de Milão
Não faça assim comigo, não
Eu não posso mais, eu não posso mais
Eu não posso mais eu não posso mais
Também minha vizinha que é da cantoria
Que cotovia!
Não para um minutinho, estuda noite e dia
Parece briga
Enquanto a tal vizinha o gorgomilo enrosca
O moço do quarenta vai cantando a "Tosca"
La-ra-ra-ra-ra-ra-ra-ra-ra-ra
Que moço impertinente
Não tem dó da gente
Vão pro "Scala "de Milão
Não faça assim comigo, não
Eu não posso mais, eu não posso mais
Eu não posso mais eu não posso mais
Se o pobre do "Rossini" então ressucitasse
E escutasse
Aquela cavatina que anda o mundo inteiro
Do seu "Barbeiro"
Cantada pelo moço lá de Cascadura
Voltava mais depressa para sepultura
"Figaro lá, fígaro cá"
Figaro, Figaro, Figaro, Figaro,
Que moço impertinente
Não tem dó da gente

Vídeo incorreto?