Dentro da igreja o silencio era total
E eu me sentia tão só na multidão
E de repente senti meu pranto cair
Ao ver entrar o dono do meu coração.
Ali estava o meu amor de terno branco
Com uma outra a seu lado sorridente
Compreendo que a partir daquela hora
O meu castigo era sofrer eternamente.

Foi quando o padre perguntou se alguém presente
Tinha motivo pra impedir o casamento
Senti vontade de gritar nosso segredo
Mas um soluço embargou meu pensamento.

A cerimônia prosseguia calmamente
Ao som de um órgão uma linda melodia
Pobre de mim ali num canto solitário
Em meu rosário de tristeza e agonia
Ao ver o povo desejar-lhe os parabéns
Vi o seu rosto transbordando de alegria
E da igreja retirei-me lentamente
Porem distante a voz do padre ainda ouvia.

Vídeo incorreto?