não é novidade, na minha cidade,
solidão da lua.
é tanta saudade,
que meu peito arde, e a culpa é tua.

não graça alguma, em olhar espulma
dessa nuvem calma.
vai chover mais triste
porque não partistes
levando minha alma.

a solidão
entrou na minha casa
e me faz compania.
no coração ainda estava ardendo
a dor daquele dia.

não é mais sentido,
coração partido,
solidão da gente.
essa carta morta,
sobre o chão da porta,
não me faz contente.

porque sei que nela
tu reconheste,
todos os traços seus.
traços refletidas,
não curam feridas,
só dizem adeus.

Vídeo incorreto?