Quem tá devendo não paga

Quem paga nem sempre deve

A água do poço fundo

Quem é do raso não bebe

Mulher bonita de longe

E a feia perto da gente

Cerveja quente não dá

Ser fazendeiro e ficar

Contando só boi doente

Refrão:

Se fô de... Se fô de, se fô desse jeito

Guarde essa viola que eu não vou tocar

Se fô de... Se fô de... se fô desse jeito

Pode guardar o touro que não vou montar

Se fô de, se fô de, se fô desse jeito

To guardando a minha vara e não vou mais pescar


Pra rico não tem cadeia

Pra pobre não tem defesa

Pra uns tem mesa em fartura

Outros não tem nem a mesa

Tem muito amigo cachorro

E pouco cachorro amigo

Levar picada de cobra

Morar na casa de sogra

É dormir com o inimigo


Na frente de uma bala perdida só inocente

No meio desse descaso,

Quem pode cuidar da gente?

Quem pode mais chora menos

É a lei do mais esperto

É rato comendo o gato

A vaca já foi pro mato

E o brejo virou deserto

Vídeo incorreto?