Vida viola e samba

Em meu canto
Traço o rumo certo
Esperança perto, sem querer cantar
Quantas pedras
Em meu caminho
Poeira sem fim ,espinho
Mas eu chego lá
Pego a minha viola
Encosto no peito prá não chorar
É chegada a hora
De você voltar

Cantei morte cantei sorte
Cantei noite cantei dia
Dos desenganos fiz
Do meu mundo poesia
Uni versos em perdão
Do dia a dia
Quem semeia samba
Sempre colhe alegria

Pego a minha viola
Encosto no peito prá não chorar
É chegada a hora
De você voltar.

Vídeo incorreto?