(Intro)

Corro igual um louco atrás de você
Preciso do seu brilho
Quero encontrar o gosto de acontecer
Ouvindo seu suspiro

(Verso 1)

Luzes que dizem boa noite e não ti deixam dormi
Antes da cidade acordar, a lua sorri
Estrelas não dormem, são espelhos pro homem
Ao lembrar da cor dos olhos que lhe consomem
Corta pela avenida, grita o nome da menina
Some a cada prédio que se paga ouvindo ecos de buzina
Vestígios de pecado entram pelo vidro abaixado
A mais de "100", apaga a dor de quem corre ofuscado
Luz de freio, rastro de luz
Receio, a noite é medo isso ti seduz
Eu creio, correndo contra o tempo
Ou melhor, o sol que não pode chegar antes do momento
Incandescente na proposta indecente, flash
Um gole de "Boa Noite" inconsciente, teste
Pouca reflexão, perda do nexo e quedas
Luzes da cidade acesa no lugar das velas

(Refrão Fióti)

Eu só, preciso saber, se você está bem
Por isso eu vou correr, luz que me lembra alguém
Me fazendo pensar
Eu não vou parar
Não deixe a luz desse amor apagar

(Verso 2)

Oração nesse momento é acelerador
Arrependimento e lágrimas são retrovisor
Coloca a "quinta" na dor, coração, pista e motor
Reduzindo o amor a lanternas incolor
Enquanto a mulher se dopa no chão, olhando pro forro
Junto ao anel de ouro que não vale um socorro
Pela cidade o tolo rápido pra ainda haver
Tempo de se ver, antes do dia nascer
A cidade apaga aos poucos, outros fazem um troco
Alguns se afundam no sufoco
No tato o desespero de quem desfez o trato
Viu na merda que deu por um simples inventar de fatos
Pedi desculpas, põe na noite a culpa
Na bebida, nos trutas, ciúmes, conduta
Ela é frágil e inocente, chora e entende o momento
Deita na cama e apaga a luz do apartamento

(Refrão)

(Variação AXL)

Já é tarde, corro igual um louco atrás de você
Preciso do seu brilho, luz da noite
Quero encontrar o gosto de acontecer
Ouvindo seu suspiro, luz da noite
Que faz amar, sofrer, correr, vingar
Dizer, cantar, morrer, chorar
Viver, tentar, fazer, ganhar
Perder, tudo antes do sol chegar

(Refrão)

Vídeo incorreto?