Rosto a rosto


Um monte de lembranças desaparecem
Mas não daqueles dias terríveis
Quando você é um homem sem graça
Um soldado sem rosto
Ninguém realmente sabe a verdade
Sobre o sangue sobre o calçado glorioso
Cerca de um milhão de mãos matando
Sobre solitário amigos morrendo
E todas as noites você ouvi-los chorar
E em seus sonhos, você vê-los morrer
Até este dia você vê os seus olhos bem abertos

[Refrão]
Rosto a Rosto com a sua morte
E com apenas lembranças esquerda
Nesses momentos cheios de dor
Você se sente como um insano

Suas lembranças ainda existem
Os sonhos ruins ainda resistem
Ninguém pode imaginar isso, você sabe
Quando seus pensamentos são brancos como a neve
Mas em uma guerra de toda a neve é vermelho
Vermelho com o sangue de todos os mortos
Só um pensamento lhe permite viver em
através desses dias

[Refrão]
Rosto a Rosto com a sua morte
E com apenas lembranças esquerda
Nesses momentos cheios de dor
Você se sente como um insano