Ai morena, morena minha morena
Deixa de te amar não posso
O teu amor me envenena

Esse teu corpo moreno que é mesmo uma tentação
Nele não ponho um defeito de saia justa ou timão
Eu te cubro com enfeito da brisa do meu sertão
Pois já basta a natureza que carregou nele a mão

E essa boca pequena que vivo beijos lhe dando
Esses seus cabelos soltos ao vento se emaranhando
Esse seu olhar divino a coisa que esta sonhando
Tudo isso é um veneno do jeito que estou te amando

Vídeo incorreto?