Quem somos


Está frio novamente, parece que vai chover
Uma procissão da humanidade, surpreendentemente simiana
Passeia por, eu não posso explicar
Por que isso está te incomodando para os ver assim

Oh melhor do que estamos com mania
E ansiando por e aprendendo de
Melhor do que santidade e corredores açucarados
De solidão e uma doce vingança

Um cigarro, uma memória
Todas as conexões com o permanente estão queimando
O pedestal entra em cena
E não pode resistir ao nosso honesto escrutínio

Melhor do que nós somos com mania
Ou tolerando ou totalmente contra
Melhor do que santidade e corredores açucarados
Com solidão e uma doce vingança

Você sente o frio de dezembro
Na procissão de abril?
E somos nós feitos de algo que não seja matéria?
Uma cega veneração, uma luta, um rito secreto
A solitária busca pelo significado das coisas e o universo está sonhando

Melhor do que somos nós com mania
E ansiando por e aprendendo de
Melhor do que santidade e corredores açucarados
De solidão e uma doce vingança
Doce vingança