Ah! Vou dar uma volta lá na mata do sapé
Onde mora o papa-mé, o furão e a caipora
Que o gato fora de hora faz visita no poleiro

É no pé do lajeiro aonde a onça mora
É no pé do lajeiro aonde a onça mora

Mas inté minha noiva viu a carreira que eu levei
Nos caminho onde passei quase morro de gritar
Pois a danada com mania de valente
Veio inté o meu terreiro pra mode me envergonhar

É no pé do lajeiro aonde a onça mora
É no pé do lajeiro aonde a onça mora

Ah! Eu vou pegar a carabina, eu vou calçado de botina
Pra cobra não me morder que não é de hoje nem é de ontem
Que o bicho vem no terreiro pra mode me envergonhar
Mas hoje em dia quem pode ter na certeza
Nem que peça a baronesa que hoje eu vou lhe matar

É no pé do lajeiro aonde a onça mora
É no pé do lajeiro aonde a onça mora

Vídeo incorreto?