O meu vizinho tá de antena ligada é no tal de motoboy
A mulher dele já não anda mais com ele
Só anda de motoboy
E no almoço quem a leva pra comer é o tal do motoboy
E no final do expediente quem a pega é o tal do motoboy
Ele não pode ouvir o ronco de uma moto que a cabeça dele dói

Dói, dói, dói, dói
A cabeça dele dói
Dói, dói, dói, dói
Por causa do motoboy
A cabeça dele dói

E quando ela vai às compras ela chama sempre o mesmo motoboy
E vai na feira, vai no shopping, no mercado juntinho do motoboy
É de segunda a sexta-feira na garupa desse tal de motoboy
O engraçado é que ela sai e chega com o mesmo motoboy
Ele não pode ouvir o ronco de uma moto que a cabeça dele dói

O meu vizinho tá de antena ligada é no tal de motoboy
A mulher dele já não anda mais com ele
Só anda de motoboy
E no almoço quem a leva pra comer é o tal do motoboy
E no final do expediente quem a pega é o tal do motoboy
Ele não pode ouvir o ronco de uma moto que a cabeça dele dói

E quando ela vai às compras ela chama sempre o mesmo motoboy
E vai na feira, vai no shopping, no mercado juntinho do motoboy
É de segunda a sexta-feira na garupa desse tal de motoboy
O engraçado é que ela sai e chega com o mesmo motoboy
Ele não pode ouvir o ronco de uma moto que a cabeça dele dói

Vídeo incorreto?