Sinta a melodia, esqueça as palavras que marcaram com dor a sua alma
Não tenha medo dos monstros embaixo da sua cama,
Se é o homem da porta ao lado,
Que pode dizer que pode explicar,
E o medo faz chorar, sinta a melodia
Se junte aos pecadores pra saber o que é certo e o que é o errado,
Não tenha medo dos monstros barulho no armário,
Se é o homem da porta ao lado,
Que pode dizer que pode explicar,

Mais tem que acreditar, que aqueles homens solitários incapacitados,
Almas vagando por aí em quase todos os lados
E no sentido impotente preso o que fazer ,estou bem
Esse mesmo, só pra entender você,
De nada vai adiantar, acreditar em grandes mundos de falsas promessas

Mais eu cheguei aqui e trouxe meu exercito de pedras pra lhe atirar,
Minha alma entristecida entrando em um beco sem saída sem enxergar,
E o fim parece querer me mostrar

As palavras que eu procuro e não consigo encontrar

Sinta a melodia, se junte aos vencedores e descubra a verdade atrás da máscara

Não tenha medo dos ratos saindo pelos ralos sou eu o homem da porta ao lado
E de nada vai adiantar chorar.
Eu procuro palavras e não consigo encontrar será que nem mesmo o tempo, pode me
Ajudar
F
Já não tenho amigos me ajudar enfrentar na minha vida onde o fim vem sem avisar
Invade a porta sem bater
Minha alma entristecida esperança esgotadas
Um beco sem saída abrir os olhos e não vejo nada
A mente tão perdida silencio nas palavras
Uma prisão descontrolada e pra mim você é
A mulher da porta ao lado