Dizem por aí, que a minha pele é negra
Mas negra é quem canta
A cor o amor, a sorte, a vida
Não há corrente que possa me prender
Não há chicote que faça, eu me calar
Se sou filho de zumbi sou rei
A voz que meu povo proclama
Sou o fogo que queima e mantém
Acessa essa chama
Ô -ô -ô - ô
A arte é um sonho infinito de um céu azul
É batuque, é tambor, é maraca, é maracatú
Meu coração que é de ouro, eu dei
Que ama e nos pode matar
E explode ao ver o nação
Pernambuco passar
Ô - ô - ô - ô - ô - ô - ô...

Vídeo incorreto?