Sou um caboclo sonhador
Meu senhor, viu
Nao queira mudar meu verso
Se e assim nao tem conversa
Meu regresso para o brejo
Diminui a minha reza

Coracao tao sertanejo
Vejam como anda plangente o meu olhar
Mergulhado nos becos do meu passado
Perdido na imensidao desse lugar
Ao lembrar-me das bravuras de nenem
Perguntar-me a todo instante por Bahia
Neca e Quinha, como vao? ta tudo Bem?
Meu canto e canto onde canta o sabia

Sou devoto de Padre Cico Romao
Sou tiete do nosso Rei do Cangaco
E meu regaco cuminado em pensamento
E meu rebento segue onde eu quero chegar

Deixe que eu cante cantigas de ninar
Abram alas para o novo cantador
Deixem meu verso passar na avenida
Num forro fiado tao da bexiga de bom

Vídeo incorreto?