A noite chega, fico em alerta
O sangue corre nas veias
Vejo o pescoço e a jugular
Primeira vítima deste luar

Na madrugada, é mais um na balada
Na madrugada, é tudo ou nada
Na madrugada, vou me manter em pé
Vagando como o diabo quer

Quem não ficou na madrugada
Fazendo a via sacra
Rodando de bar em bar
Só pra te encontrar

E é com esta febre
Que vago na calada
Atrás de uma lebre
Pra minha emboscada

Vídeo incorreto?