Confie em mim


CONFIE EM MIM, as esquinas estão ficando transparentes
CONFIE EM MIM (EU CONFIO), é o cheiro de uma fatalidade
CONFIE EM MIM, você ainda se recorda de como fazer isso
CONFIE EM MIM (EU CONFIO), é o momento crítico de nosso drama

Não consigo pensar no que eu quero que sobre para nós; encontrei-me com aquela garota perfeita
Nesse instante, não consegui desviar o olhar da triste eternidade

A falta de gravidade da premonição do agito de sua saia
As pétalas de cerejeira, o mar e a neve branca caem, quero voar para o céu de meus 17 anos

Tudo ficou ambíguo, mas tudo bem... não pense mais em mim

CONFIE EM MIM, as esquinas estão ficando transparentes
CONFIE EM MIM (EU CONFIO), é o cheiro de uma fatalidade
CONFIE EM MIM, você ainda se recorda de como fazer isso
CONFIE EM MIM (EU CONFIO), é o momento crítico de nosso drama

Não consigo pensar no que eu quero que sobre para nós; vamos nos apressar para reunir o amor?

Pode vir, não há mais ninguém à beira da piscina a essa hora da noite
Apesar de estar suspirando, você é muito bela
Você ajeitou o cabelo atrás da orelha e apertou os olhos
Eu consigo me ver refletido em suas pupilas

Tudo ficou ambíguo, mas tudo bem... não pensarei mais em você!

CONFIE EM MIM, as esquinas estão ficando transparentes
CONFIE EM MIM (EU CONFIO), é o cheiro de uma fatalidade
CONFIE EM MIM, você ainda se recorda de como fazer isso
CONFIE EM MIM (EU CONFIO), é o momento crítico de nosso drama