Minha casa não é chique, mas tem de tudo que eu preciso
Valorizo a amizade, falo a verdade, não sou indeciso
Se quiser me conhecer será um prazer, se for boa gente
Caboclo que é bom de raça, com cachaça ou sem cachaça, não se enrola e diz o que sente

Refrão
Lá em casa, todo dia, virou mania o tereré
Pra começar não tem hora
Jogamos conversa fora do jeito que a gente quer

Tirei diploma na escola, mas a viola é meu ponto fraco
Eu faço meus revolteios, eu chego o reio e firmo o taco
Seja noite ou seja dia na cantoria eu fiz meu espaço
Não falo mal de ninguém e sempre vejo alguém gostando do que eu faço

Refrão
Lá em casa, todo dia, virou mania o tereré
Pra começar não tem hora
Jogamos conversa fora do jeito que a gente quer

Pra variar um pouquinho, um churrasquinho nos acompanha
Tem sempre franguinho assado, filé grelhado e muita picanha
A cerveja é bem gelada e a companheirada não se estranha
Reunidos o ano inteiro, conheço meus companheiros
Pra isso eu tenho a manha

Refrão
Lá em casa, todo dia, virou mania o tereré
Pra começar não tem hora
Jogamos conversa fora do jeito que a gente quer

Se o dom de fazer amigos nasceu comigo a Deus agradeço
E, pra falar a verdade, tenho amizades que nem mereço
Com a família me apoiando sigo cantando como Deus quer
Com os amigos da viola, a tristeza a gente isola pode vir o que vier.

Refrão
Lá em casa, todo dia, virou mania o tereré
Pra começar não tem hora
Jogamos conversa fora do jeito que a gente quer

Vídeo incorreto?