Eu não caio do cavalo nem do burro e nem do galho
Ganho dinheiro cantando a viola é meu trabalho
No lugar onde tem seca eu de sede lá não caio
Levanto de madrugada e bebo pingo de orvalho

Chora viola

Não como gato por lebre não troco cipó por laço
Eu não durmo de botina não dou beijo sem abraço
Fiz um ponto lá na mata caprichei e dei um nó
Meus amigos eu ajudo inimigo eu tenho dó

Chora viola

A lua é dona da noite o sol é dono do dia
Admiro as mulheres que gostam de cantoria
Mato a onça e bebo o sangue furo a terra e tiro o ouro
Quem sabe agüenta saudade não agüenta desaforo

Chora viola

Eu ando de pé no chão piso por cima da brasa
Quem não gosta de viola que não ponha o pé lá em casa
A viola tá tinindo cantador tá de pé
Quem não gosta de viola brasileiro bom não é

Chora viola

Vídeo incorreto?