Bebe- Con mis manos [com minhas mãos]

Quando você está, já não estão os demais,
Quando você vai embora tenho vontade de chorar.
Perdida na poltrona do meu quarto,
Penso em você com minhas mãos.

Que fazer, não tenho vontade de sair,
Por que tens sempre que fugir.
Perdida na poltrona do meu quarto,
penso em você com as minhas mãos.

Uma e outra vez, doce, barbaridade,
O não controlar a forma de parar.
Não penso chorar, disso já me cansei,
Hoje eu vou gritar, vou andar com meus pés.
Não penso chorar, disso já me cansei,
Hoje eu vou gritar, vou andar com meus pés.

Outra vez, fiz comida para dois,
Outra vez me pareceu escutar tua voz.
Outra vez começo a deslizar-me na poltrona,
Para ativar minha imaginação.

Te penso me rodiando,
Te sinto adentrando.
Perdida na poltroba do meu quarto,
penso em você com as minhas mãos.

Vídeo incorreto?