Era uma vez um cara do interior
Que vida boa, água fresca e tudo mais
Rádio notícia de terra civilizada
Entram no ar da passarada
E adeus paz

Agora é vencer na vida
O bilhete só de ida
Da fazenda pro mundão
Seguir sem mulher nem filhos
Oh! Brilho cruel dos trilhos
Do trem que sai do sertão

Acreditou no sonho
Da cidade grande
E enfim se mandou um dia
E vindo viu e perdeu
Indo parar, que desgraça!
Na delegacia

Lido e corrido relembra
Um ditado esquecido
"Antes de tudo um forte!"
Com fé em Deus um dia
Ganha a loteria
Pra voltar pro Norte

Vídeo incorreto?