(1ª parte)
Contemplo o rio, que corre parado
e a dançarina de pedra que evolui,
completamente sem metas ,sentado.
não tenho sido e eu sou não serei nem fui.
A mente quer ser ,mas querendo erra;
pois só sem desejos é que se vive o agora.
vêde o pé de ypê, apenas mente flore,
revolucionariamente
apenso ao pé da serra.

(2ª parte)
Contemplo o rio ,que corre parado
e a dançarina de pedra que evolui,
completamente sem metas ,sentado.
não tenho sido, eu sou não serei nem fui.
A mente quer ser, mas querendo erra;
pois só sem desejos é que se vive o agora.
vêde o pé de ypê, apenas mente flore,
revolucionariamente
apenso ao pé da serra.
vêde o pé de ypê, apenas mente flore,
revolucionariamente
apenso ao pé da serra.

Vídeo incorreto?