Adeus querida que eu já vou andando
Vou galopando no meu pingo a estrada afora
Junto a boiada que está me esperando
Me dá um beijo, meu amor, que eu vou-me embora

E quando o sol se esconder no horizonte
Já estou distante do rancho e do galpão
Alegremente estarei radiante
Subindo a serra lá do meu rincão

Lá bem distante sei que vou sentir saudades
Mas me conformo porque em breve voltarei
Quero que saibas que tu és a minha vida
E sem o teu amor não viverei

Porém eu juro, minha bela namorada
Que muito breve por aqui hei de voltar
E aos teus pais pedirei consentimento
Pro seu vigário nosso amor abençoar

E quando o sol se esconder no horizonte
Já estou distante do rancho e do galpão
Alegremente estarei radiante
Subindo a serra lá do meu rincão

Lá bem distante sei que vou sentir saudades
Mas me conformo porque em breve voltarei
Quero que saibas que tu és a minha vida
E sem o teu amor não viverei

Porém eu juro, minha bela namorada
Que muito breve por aqui hei de voltar
E aos teus pais pedirei consentimento
Pro seu vigário nosso amor abençoar

(Pedro Paulo Mariano - Santa Maria da Serra-SP)

Vídeo incorreto?