Vindo de uma galáxia infinita
Perdidos entre planetas, cometas e meteóros
A caminho do sol

Percurso longo, duro e interminável
Um passo, um desvio, um destino
Para a escuridão do infinito

À trajetórioa já marcada
Mas sempre prolongada
Pelos obstáculos da vida

Um erro, uma incógnita, um desespero
Nada maior que a persistência

A esperança sempre existe
No fim do túnel
Um salto, um acerto, um exemplo

O sol nasce novamente
Radiando vida, paz, harmonia e alegria
Purificando o ar de mágoas deixado pela noite,
Filtrando as dores do mundo e transformando-as
Em alegrias que contagiam com raios de felicidade
A incompreendível mente compreendida
Pela natureza

A mente humana!

Vídeo incorreto?