Olho para o céu
E imagino eu e você
Frente a frente
No momento em que nossos olhares delirantes
Se cruzam profundamente

No momento em que ocorre a cena
Fico completamente desvairado, deslumbrado, apaixonado.

Consigo perceber que
Ser amado e em troca amado ser,
Não é um fato!

É uma ilusão, um sonho,
Uma realidade, é uma verdade.

As vezes imagino que o fato de nos amar-mos
Nos prende a um determinado local
Mas...
Isso não impede a nossa felicidade
E muito menos o direito de buscar-mos a nossa liberdade.

Se eu contar ninguém vai acreditar
Mas...
Não me custar tentar, né?!

Eu diante de um fenômeno
Cujo nome dado pelos seres humanos
É Tsunammi
Vejo a sua imagem estampada naquela enorme onda.

Começo então a ficar encantado,
Facinado, alucinado com aquela enorme e gigantesca onda
Que eu consigo descrevê-la...

Acabo não resistindo
E antes que eu enlouquecesse e ficasse fora de mim

Eu
Eu mesmo...

Pulo de ponta contra aquela poderosa e gigantesca onda
Para tentar salvar o meu amor...

Por mais que esse amor seja forte
Eu não consigo salvá-la
Pois estou perdendo minhas energias,
Minha lucidez e vai me dando uma fraqueza...

E eu tento,
Tento novamente
E tento de novo
Forçar uma reação
Mas...
Não dá
Eu não consigo

Pois eu,
Eu mesmo...
Diante daquela onda
Que tem o seu rosto estampado
Olho profundamente no seu olhar
E volto a alucinar...

Vídeo incorreto?