Hoje eu resolvi
Que a rua da Bahia é o mar pra mim
Decidi que o viaduto de Santa Tereza é o meu barco
E as velas são os arcos
E os tripulantes que ocupam esse mesmo espaço
Nem percebem que eu estou ali

Por isso, eu vou nadar, vou nadar, vou nadar
Por esse mar de gente
Vou nadar, vou nadar, vou nadar por esse mar
Vou nadar, vou nadar e se essa onda me levar
Vou navegar contente

Hoje eu decidi
Que a avenida Amazonas tem ondas
E sem pena da Afonso quebram trazendo conchas
Que caem dos cabelos de Iemanjá
Toda vez que ela vem assistir ao meu amor
O meu amor cantar...

Eu vou nadar, vou nadar, vou nadar
Por esse mar de gente
Vou nadar, vou nadar, vou nadar por esse mar
Vou nadar, vou nadar e se essa onda me levar
Vou navegar contente

E se a montanha se rebelar
E por ciúme quiser nos cobrir
Não há terra firme nesse mundo
Que possa nos secar, nos subestimar, nos impedir

Vou nadar, vou nadar, vou nadar
Por esse mar de gente
Vou nadar, vou nadar, vou nadar por esse mar
Vou nadar, vou nadar, vou nadar
Por esse mar de gente
Vou nadar, vou nadar, vou nadar por esse mar
Vou nadar, vou nadar e se essa onda me levar
Vou pra Aiocá contente

Vídeo incorreto?