Lembra, um bilhetinho que pra mim você mandou
À tardezinha uma amiga sua me entregou, era um recado
Um encontro a marcar
Lembro, a sua letra impressa no papel cartão
Dizendo: - Amor, estou morrendo de aflição
Tem uma coisa que preciso lhe falar

Mas, naquele dia você não apareceu, fui procurar saber
o que aconteceu
Ninguém sabia dizer onde te encontrar
Então, a sua amiga, que o bilhete entregou
Disse: - O amor da sua vida viajou
Se foi sem marcar dia ou hora pra chegar

Aaaaaaa, sentimento ingrato
Pois levou meu coração e sequer disse se algum dia vai
voltar
Aaaaaaa, sentimento ingrato
Saiba que uma paixão assim também não tem dia nem hora
pra acabar

Lembro, das noites tristes que eu passei sem você
Um outro amor não consegui mais conhecer
A minha vida se tornou só solidão
Lembro, do meu terraço contemplando o luar
Era noitinha, o céu todo a estrelar
Fui atender alguém que estava em meu portão

Naquele momento você me apareceu
Disse que errou e que também se arrependeu
O amor por mim que a fez retornar
Foi tão grande o tempo que eu fiquei a sofrer
Estou agora cara a cara com você, não sei se posso
mais te perdoar

Refrão

Vídeo incorreto?