Pra falar de amor tem que ser poeta, tem que ser manhoso
Tem que ser amante, tem que ser dengoso
E carregar no peito esta solidão
Pra falar de amor tem que ter nos olhos a linda poesia,
Tem que ter na pele aquela melodia e trazer consigo uma nova canção

Mas pra falar de amor, também tem que saber que tudo é natureza
Tem que ser alegria quando houver tristeza
Feito um passarinho sem saber voar

E pra falar de amor um dia procurei uma linda cigana
Ela me disse que o amor, de quando em vez, profana
Como uma criança sem saber porque
E pra falar de amor andei pelas esquinas dessa longa estrada
Notei que quase tudo é tudo quase nada
E a lua ainda brilha mesmo sem querer

Mas pra falar de amor, também tem que saber que tudo é natureza
Tem que ser alegria quando houver tristeza
Feito um passarinho sem saber voar

Vídeo incorreto?