Novas histórias


Homem cego numa balsa quebrada
Tubarões circulando por baixo
Bons frenesis e cenas rosadas
Eu não sei qual desses você é para mim

O tempo passa para todos
Novas histórias, o mesmo velho sol
Uma chama acende, outra morre
Ninguém sai daqui vivo

E eu espero

E eu encaro o espeço que você deixou
Ele encara de volta não impressionado
Eu disse que sentia muito
Agora quando você virá para casa, para mim
E eu espero

Alguém tem que ceder, você não consegue ver?
Alguém tem que vencer eventualmente
Nós poderíamos escrever uma nova história
Oh, vamos escrever uma nova história