Faíscas (demo)


Venha e se sente, tire o peso das costas
Converse um pouco comigo
Comunidade é dor em comum, alegria em comum e tempo ofertado
Nós não temos que concordar em tudo

Você aprende algo comigo e eu aprendo algo com você
Nós todos temos uma história e um passado pelo qual passamos
E eu acho que é até bonito

Nós nascemos para a luta
Nós nascemos para a dor
Eva comeu a maçã e eu fiz o mesmo

Estamos tão ocupados capturando e gravando momentos que não os vivemos
Tão consumidos com a música de fundo de nossas vidas que não sabemos que não estamos inseridos nela
Abaixe a câmera e me olhe nos olhos

Há tanta coisa, tanta coisa para o mito do progresso
Me parece que ainda é sobre quem compra mais
Enquanto os ------------------

Nós nascemos para a luta
Nós nascemos para a dor
Eva comeu a maçã e eu fiz o mesmo

Nós somos, nós somos ............. se estamos nele
Oh Abrahão, nós somos as estrelas que lhe foram prometidas

Eu quero sentir algo real mesmo que seja difícil
Como encarar o espaço entre as pessoas que queremos ser a as pessoas que somos
Veja você e eu não somos tão diferente

Acho que está na hora de sentar e velejar da desilusão rumo à esperança
Pegar aquele grande grande rio em meu pequeno pequeno barco
Me mostrar em meio aquela escuridão toda, escuridão toda

Nós nascemos para a beleza, para a poesia da dor
Certamente faíscas são o contrário de chamas
Eva comeu a maçã e eu fiz o mesmo