Tem sangue novo na praça caipira se
Sente honrado
A viola e o violeiro vão muito bem
Obrigado
Vou entrar nessa jogada eu não entro
Prá perder
Sou sangue novo na praça
Acostumado a bater
Vou bater só na cangaia pro burro
Compreender
Quem apostou na derrota de ver a
Vida morrer
Hoje foge igual coelho e vai voltar de
Joelho
Se quiser sobreviver
Tem sangue novo na praça caipira se
Sente honrado
A viola e o violeiro vão muito bem
Obrigado
Disse o falso sertanejo que a viola já
Era
Os amigos da panela se fecharam
Numa esfera
Sem a benção da viola nenhuma
Moda prospera
Nasce fraca no inverno e morre na
Primavera
Nosso abraço á juventude a viola
Vem com saúde
Parabéns ás novas feras
Tem sangue novo na praça caipira se
Sente honrado
A viola e o violeiro vão muito bem
Obrigado
A viola está voltando já disse o irmão
Galvan
Prá mim ela nunca foi continua
Campeã
Valeu nosso sacrifício essa luta de
Titã
Juventude esclarecida de mente
Aberta e sã
Abraçou nossa bandeira nova classe
Violeira
Ta seguro o amanhã
Tem sangue novo na praça caipira se
Sente honrado
A viola e o violeiro vão muito bem
Obrigado
E hoje por onde eu passo sempre
Encontro violeiro
Com menos de trinta anos imitando
Tião carreiro
Cantando e tocando viola quase
Sempre pagodeiro
Ergue a espada e segue os passos
Do nosso grande guerreiro
Que tombou mas não morreu
Semente cresceu
Descansa em paz companheiro
Tem sangue novo na praça caipira se
Sente honrado
A viola e o violeiro vão muito bem
Obrigado
Tem sangue novo na praça

Vídeo incorreto?